Assembleia de Deus João Monlevade

quarta-feira, setembro 13, 2006

Como tudo começou.

A história da assembléia de Deus em João Monlevade tem seu inicio em meados de 1937

­ No ano de 1939, o irmão Sinval e esposa, vieram para João Monlevade para trabalhar na estação ferroviária. A semente do evangelho foi então plantada fazendo surgir esta bela e frondosa árvore que é vista além das fronteiras.

No ano de 1940, veio trabalhar na C.S.B.M. Em João Monlevade o irmão Odilon de Souza. Sendo crente fervoroso, começou a pregar o evangelho na região, encontrando os irmão Sinval e a irmã Olinda. Com o tempo vieram às primeiras conversões, sendo os irmãos Juscelino Barbosa e sua esposa Francisquinha, foram os primeiros a aceitarem Jesus na cidade. Também em sua casa foi ministrada a primeira santa ceia para catorze pessoas. Outras conversões aconteceram.

Da cabana de sapé á catedral. Quanta história aconteceu

­ Em 1950, o irmão Odilon foi à direção da C.S.B.M e pede a empresa um lugar para os crentes reunirem, sendo concedido no quarteirão da carijós, um terreno provisório na cidade alta. Com muita dificuldade construíram um pequeno salão coberto de sapé.

­ Nesta época belo horizonte enviou para João Monlevade o então pastor José Alves Pimentel e sua esposa irmã Joaquina Pimentel. Não havia casa para alugar em João Monlevade, indo os mesmos morar em rio piracicaba num lugar chamado (batatinha) depois o pastor Pimentel mudou para Nova Era onde apanhou do Padre Pedro Vidigal, mas não desanimou.

­ Sendo posteriormente transferido para cel. Fabriciano, vindo para João Monlevade o irmão José Pinto Ribeiro.

­ Mas a história que não pára, porque a obra de Deus continua em movimento. A igreja nasceu no fogo de pentecostes, mas também teve que viver ante o fogo das perseguições. Teve que colocar telha de zinco no lugar de sapé e tela de proteção sobre o telhado para conter as pedras e animais mortos que eram jogados sobre o mesmo.

­ Conta-se também que certo dia alguns moradores da rua Tamóios reuniram em comum acordo para colocar fogo na igrejinha; quando chegaram à frente encontraram a em chamas, sem saber o que estava acontecendo ficaram ali observando por um bom tempo e depois foram embora todos satisfeitos; ao levantarem de manhã para trabalhar e passarem em frente a igreja levaram um susto pois a mesma estava em pé . O que tinha acontecido naquela noite é que os irmãos estavam em vigília e o fogo que eles tinham visto era o fogo do espírito santo, onde muitos irmãos foram batizados com o espírito santo.

­ (Mateus 28:20 b) e eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos. Amem!

Nesta época, o pastor Anselmo Silvestre foi de suma importância, pois o mesmo vinha de belo horizonte para ministrar a ceia aos irmãos, fazia evangelismo junto com o irmão Sinval, ficando para o culto no salãozinho.

­ Nesta época o trabalho de João Monlevade era ligado á Coronel Fabriciano. Em 1957 o pastor José Alves Pimentel retorna para Belo Horizonte: assumindo o campo de Fabriciano em seu lugar o PR Geraldo de Freitas. Em 1958 com a morte do PR Geraldo de Freitas, o pastor José Alves Pimentel retorna para Fabriciano.

­ Em 1961, o pastor José Alves Pimentel envia para João Monlevade o evangelista Antonio Teixeira.

Como muitas almas aceitaram a Jesus em carneirinhos, o pastor Antonio Teixeira construiu um salão no antigo Peroba, hoje bairro São João do lado de cima da estrada de ferro, em terreno adquirido das mãos de certo senhor José Eleutério. Ali, aproximadamente uns cinqüenta irmãos, se reuniam para cultuar a Deus.

O Pr. José Calixto de Barros trabalhou com toda a família para ajudá-la a construir o pequeno templo.

Depois foi designado a trabalhar no campo onde pastoreou por longos anos até se aposentar.

O PR: José calixto de barros (barrinha) dedicou toda a sua vida ao evangelho ganhou muitas almas para Jesus.

Ate o ano de 2002 onde foi descansar no senhor, deixando uma linda historia na memória de todos os que o conheceram.

A igreja da Areia Preta.

­ Como a C.S.B.M estava em expansão pediu o terreno da igreja no bairro Tamóios e cedeu um terreno no bairro Areia Preta onde o pastor Antonio Teixeira com outros irmãos, construíram um templo amplo com galeria .Foi na igreja da Areia Preta que formou o circulo de oração, no ano de 1964, com a irmã Marta Alves Rocha, esposa de Otoniel e irmã Jerônimo.

­ Os dirigentes da congregação da Areia Preta eram os pastores João Crispim Fernandes e Walter Norberto.

A construção da congregação da Areia Preta foi marcada por grande movimentação. Os irmãos tinham a preferência da sede naquela localidade visto a igreja ter começado na região da cidade alta. Houve neste tempo a união dos corais da cidade alta e carneirinhos. Mas apesar de tudo, prevaleceu o bom senso. A obra.

­ O PR Antonio Teixeira foi sucedido pelo PR Ari Ferreira coelho, que foi sucedido pelo PR Philemon Rodrigues da Silva, recém chegado da obra missionária na Espanha.

A ascensão de Carneirinhos e a construção do Templo Arca.

­ Com o passar do tempo, o movimento da cidade de João Monlevade, como banco, comercio, hotéis, foram passando para o bairro carneirinhos, tornando necessário um templo que correspondesse á altura, á sua posição de sede regional. Assim com um projeto ousado, deu-se o início a esta obra que é hoje o cartão postal da cidade. Nesta época, mudou para João Monlevade o irmão Erci Pereira, tenente do exército, cujo filho Wantuir sendo projetista. Em conversa com o mesmo, o PR Philemon Rodrigues falou sobre o sonho de construir um grande templo. Assim surgiu o projeto do templo. Era o ano de 1979. A era Philemon foi marcada pela ousadia e determinação. O envio de obreiros para o campo, numa época em que a igreja estava endividada; a abertura de novas frentes de trabalho e agora a construção do templo.

­ Assim deu-se o inicio a obra. O velho templo foi demolido, sendo lançada à pedra fundamental do novo. Enormes tubulões de 12 metros de fundura por um metro e vinte de largura foram surgindo, feito pelas mãos dos irmãos. Era preciso fé para enchê-los. A cidade alvoroçou, pois o povo dizia que os crentes eram uma meia dúzia de gatos pingados e jamais conseguiriam realizar aquela obra. Foi contratadas uma firma especializada em construção civil (Nicácio Construção) e a obra de grande vulto teve seu final. Em outubro de 1985 deu-se a inauguração.

Após a inauguração do templo em 1985, o pastor philemon Rodrigues passou a direção da igreja para o então vice-presidente PR Pedro Francisco de Lima, engajando-se na vida política.

O fato mais marcante na administração do PR Pedro foi o inicio do trabalho de missões por João Monlevade, quando o casal Agostinho de Paula e irmã Noemia foram para o Paraguai.

Um novo tempo para a igreja.

No ano de 1987, assume a direção do campo de João monlevade o PR Sérgio Eleutério Coelho, tendo como vice o PR Paulo de Oliveira Santos. Sem duvida foi um grande desafio para o PR Sergio.

­ A árvore floresceu. Outro missionário foi enviado para o Paraguai, retornando o PR Agostinho e indo o missionário Nelson Alves de Andrade.

­ O templo foi aumentado, ganhando novas salas e departamentos; o número de membros aumentou, bem como de obreiros templos por todo campo.

­ Depois da saída do PR Paulo Santos da vice-presidência, assume o PR Geraldo Camilo ao lado de PR Sergio. Com a saída do PR Geraldo Camilo para presidir o campo de Itamarandiba - MG. Assume como vice regional o PR Luiz Henrique da silva, até o momento atual. O Pr: Carlos Roberto Lopes é o responsável pelo setor financeiro sendo o contador da Assembléia desde quando PR: Sergio assumiu o campo de João Monlevade

­ A igreja de João monlevade hoje é uma potencia; sob a presidência regional do PR Sérgio Elioterio Coelho; é composta de 14 congregações na cidade. Também é sede regional de 27 cidades com aproximadamente 196 congregações.

­ É uma igreja missionária, pois tem no Paraguai 01 igreja em Caaguazzú e 12 congregações, sendo o missionário, enviado por J.monlevade, o PR, Astor Noé e família.

­Temos atualmente circulo de oração em todas as 196 congregações. Em João Monlevade estaremos comemorando o (XLI aniversário do circulo de oração). Sob a supervisão da irmã Elza t. Coelho.

­

­Atualmente realizamos a UMDCAJOMOM que significa: União da Mocidade do Campo de João Monlevade onde estaremos comemorando este ano a {XXXII UMADCAJOMOM}.

­Somos destaque nas comemorações cívicas (desfile de 7 de setembro). Atuamos na área social, através da Associação Filadélfia que tem 2 ambulâncias, para atender os irmãos e a comunidade . E um bom corpo ministerial e cooperadores.

Graças a Deus a Assembléia de Deus tem superado todas as adversidades e tem conseguido seguir seu caminho no evangelho.

Gloria a Deus por isto!!!!!.

Texto criado para a comemoração dos 20 anos do Templo Arca adaptado por Fernanda Barros Marques colaboração de Rute Tortiere Coelho.